pinça segura escorpião amarelo sobre fundo azul branco estetoscópio

Acidentes com escorpiões: muita atenção e cuidados com obras em casa

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Você sabia que casos de acidentes envolvendo escorpiões subiram 80% nos dois últimos anos no Paraná? Mesmo não sendo uma espécie nativa, o escorpião amarelo é o tipo peçonhento mais comum e pode viver de 2 a 6 anos, frequentando áreas de entulhos onde encontram o seu alimento favorito, as baratas. Durante o frio ele diminui seu metabolismo e fica escondido, mas durante o calor o escorpião sai do seu esconderijo, principalmente à noite.

Quem está fazendo obras em casa precisa redobrar os cuidados, especialmente com as sobras da construção e armazenamento de materiais. Além disso, organizar o quintal e mantê-lo limpo ajuda a evitar sua proliferação.

Encontrou um escorpião na sua residência? 

Deve-se ter extremo cuidado ao capturar um escorpião vivo, já que ele pode se movimentar rapidamente. O ideal é capturá-lo com um pote, que deve ser fechado com tampa. Em seguida, leve à Secretaria de Estado da Saúde para identificação, onde será possível avaliar o risco para a saúde e tomar as providências para reduzir sua ocorrência.

Se o escorpião não for amarelo, devo me preocupar mesmo assim?

Nativo do Paraná, o escorpião preto não é venenoso. Sua picada é como uma picada de abelha, mesmo assim, é aconselhável procurar uma unidade de saúde mais próxima, principalmente nos casos de pessoas com históricos alérgicos.

No caso de picada, quais são os sintomas? O que fazer?

A dor da picada é imediata, por isso é difícil confundir com a picada de outros animais. Pode irradiar para o membro e ser acompanhada de adormecimento, vermelhidão e suor. Suor excessivo, agitação, tremores, náuseas, vômitos e salivação incomum estão entre os sintomas mais graves. Por isso, deve-se procurar o médico imediatamente e, se possível, levar o escorpião em um pote fechado para a unidade de saúde. Procure a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) mais próxima o mais rápido possível.

Aqui vão algumas dicas para evitar esse tipo de acidente:

  • Manter o quintal limpo, sem folhas secas ou acúmulo de lixo;
  • Limpar terrenos baldios situados em um raio de três metros do seu imóvel;
  • Eliminar seres vivos que servem de comida para os escorpiões como baratas, aranhas e grilos;
  • Evitar o acumulo de entulhos de obras ou lenha no jardim;
  • Preservar predadores naturais dos escorpiões como corujas, lagartos e sapos;
  • Denunciar queimadas em terrenos baldios, pois isso fará com que os escorpiões se desalojem e busquem abrigo nas casas ao redor;
  • Eliminar todo tipo de fresta que encontrar em casa;
  • Utilizar rodos de borracha nas soleiras das portas;
  • Telar aberturas de ventilação.