pedras de granizo sobre grama queimada pelo frio

O que é e como se forma a chuva de granizo?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Todos os anos Curitiba sofre com chuvas de granizo muito severas, podendo causar lesões em pedestres, caos no trânsito e danos ao patrimônio. Mas você sabe o que é e como se forma o granizo?

Fique de olho no céu

Esse tipo de fenômeno natural é muito comum durante a primavera, em razão da atmosfera terrestre ainda estar com baixas temperaturas por conta do término do inverno.

Assim, chove granizo pela formação da nuvem cumulonimbus, que possui temperatura negativa e congela as gotículas de água dentro dela.

Cumulonimbus Capillatus
Cumulonimbus capillatus é o estado maduro de uma cumulonimbus. É quando ocorrem a maioria dos raios, chuvas pesadas, granizo e tornados. Durante essa fase surge a bigorna, uma expansão horizontal do topo da nuvem ao atingir o limite de altitude que é capaz de alcançar. (Foto: Simon Eugster)

Uma característica importante para sua formação é a variação da velocidade da corrente de ar da nuvem, que oscila entre 50km/h e 100km/h.

Como funciona

A chuva de granizo ocorre através de um ciclo. O ar quente empurra para cima as gotas d’água que formam a nuvem e elas se chocam com outras partículas de água ou gelo, aumentando de tamanho.

Quando essas gotas alcançam uma altitude maior, elas encontram uma temperatura congelante. Uma vez no topo dessa tempestade – que pode ter mais de 12 km de altitude – a partícula se torna pesada. A partir de 5km de altitude a temperatura já é negativa.

Por conta do peso, elas despencam nuvem abaixo, colidindo com cristais de gelo e formando uma estrutura ainda maior. Perto da base da tempestade ela se choca com gotículas de água líquida e as agrega também. 

As correntes de ar do interior da tempestade são muito fortes. Caso a pedra de gelo que se formou ainda for leve, ela volta a subir até o topo e cai novamente. Esse ciclo pode ocorrer três ou quatro vezes, ou até que a pedra se torne pesada o suficiente para vencer a corrente de ar que a impulsiona para cima.

Granizo gigante

O fenômeno do granizo é estudado há muito tempo, desde que Aristóteles escreveu a obra Meteorologia (por volta de 340 a.C.). O pior caso já registrado ocorreu em Bangladesh, em 1986, quando pedregulhos de gelo de até 1kg mataram 92 pessoas.

Porém, a maior pedra de granizo já registrada na história precipitou em Vivian, Dakota do Sul, Estados Unidos. Ela caiu em julho de 2010 e possuía um tamanho de 20 centímetros de diâmetro e pesava 880g. Segundo quem a encontrou, era ainda maior mas derreteu antes que fosse medida pelas autoridades.